Metas 1 e 2 do CNJ.

 

Em alinhamento com a Estratégia Nacional do Poder Judiciário 2021 - 2026, o Conselho Nacional de Justiça definiu as seguintes Metas para Justiça Eleitoral:

Meta 1 – Julgar mais processos que os distribuídos.
Julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente, excluídos os suspensos e sobrestados no ano corrente.

Meta 2 – Julgar processos mais antigos.

Identificar e Jugar até 31/12/2021, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2019.

Meta 4 – Priorizar o julgamento dos processos relativos aos crimes contra a Administração Pública, à improbidade administrativa e aos ilícitos eleitorais.

Julgar 90% dos processos referentes às eleições de 2018 e 50% dos processos referentes às eleições de 2020, distribuídos até 31/12/2020, que possam importar na perda de mandato eletivo ou inelegibilidade.

Meta 9 – Integrar a Agenda 2030 ao Poder Judiciário.

Realizar ações de prevenção ou desjudicialização de litígios voltadas aos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS), da Agenda 2030.

Meta 10 – Promover a saúde de magistrados e servidores.

Realizar exames periódicos de saúde em 25% dos servidores e promover pelo menos uma ação com vistas a reduzir a incidência de casos de uma das cinco doenças mais frequentes constatadas nos exames periódicos de saúde ou de uma das cinco maiores causas de absenteísmos do ano anterior.

Para auxiliar as Unidades Judiciárias deste e. Regional no acompanhamento das Metas 1 e 2, em esforço colaborativo da Corregedoria, a Assessoria de Planejamento e Secretaria de Tecnologia da Informação, foi desenvolvida ferramenta para proporcionar visualização objetiva do cumprimento das Metas através de gráficos customizáveis por seventia, períodos e classes processuais.

De posse dessas informações, as serventias eleitorais do Amazonas poderão traçar suas estratégias para o fiel cumprimento das Metas do CNJ.

Para acessar a ferramente, selecione o link:

Ferramenta de Acompanhamento  das Metas e Processos