STF realiza Visita institucional por videoconferência com participação do TRE-AM

O Vice-Presidente e Corregedor do TRE-AM, Desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, representou o Tribunal

STF realiza Visita institucional por videoconferência com participação do TRE-AM

O Vice-Presidente e Corregedor do TRE-AM, Desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, participou, nesta sexta-feira (28), de Visita institucional por videoconferência, promovida pelo Supremo Tribunal Federal.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Dias Toffoli, participou da videoconferência, da qual também fizeram parte o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), e o Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT-11). O encontro é parte de uma série de reuniões institucionais realizadas pelo ministro realizou em todos os tribunais brasileiros desde o início de seu mandato na Presidência do Supremo.

 Na videoconferência, Dias Toffoli salientou que o diálogo com todos os ramos da magistratura foi fundamental para reduzir as pressões, o que possibilitou melhorar a percepção da população sobre a categoria. Para o ministro, é necessário que o Judiciário atue de forma unida para assegurar os direitos dos cidadãos e as garantias sociais. Ele destacou a necessidade de transparência e eficiência na atuação, assegurando a resolução de conflitos e a pacificação social. “É importante, neste momento tão difícil para a humanidade, estarmos atentos aos cidadãos mais vulneráveis, os que mais precisam de Justiça”, afirmou. Também frisou a importância de um olhar diferenciado para o Amazonas, em razão de sua extensão territorial, e lembrou que o CNJ assinou convênio com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para que o Judiciário passe a integrar o projeto de ampliação da internet na Amazônia. Segundo ele, esse trabalho estruturante vai permitir que a magistratura seja atendida adequadamente, melhorando a prestação jurisdicional aos cidadãos. O ministro ressaltou que o Judiciário será cada vez mais digital, possibilitando que os juízes atendam a população mesmo à distância, como ocorre neste momento, em função da pandemia, mas que será fundamental na região amazônica mesmo após o fim da emergência sanitária. “Essa ampliação do acesso permitirá que o Judiciário tenha maior capilaridade, consolidando nossa missão de assegurar aos cidadãos seus direitos mais essenciais”, afirmou.

O desembargador Jorge Lins destacou que a realização das eleições será um desafio para toda Justiça eleitoral, mas, especialmente, no estado, que é o maior da federação e apresenta dificuldades logísticas para a distribuição das urnas e para a transmissão de dados. Ele salientou que, para chegar a algumas localidades, inclusive aldeias indígenas, são necessários de três a quatro dias de viagem de barco. Como as eleições serão realizadas no período chuvoso, a dificuldade de acesso será ainda maior.

 Além do Vice-Pressidente e Corregedor, desembargador Jorge Lins, participaram o desembargadores eleitorais  Vitor Liuzzi e Márcio André Lopes Cavalcante e o Procurador Regional Eleitoral Rafael da Silva Rocha.

Últimas notícias postadas

Recentes